16 de dezembro de 2011

Eu sei mas não devia

Eu sei que a gente se acostuma, mas não devia.
A gente se acostuma a morar em apartamento de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao seu redor e porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz, E porque à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a a m p l i d ã o,
A gente se acostuma a acordar de manhã, sobressaltado porque está na hora. A tomar café correndo porque está atrasado. A ler jornal no ônibus porque e não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíches porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia. A gente se acostuma a abrir a janela e a ler sobre a guerra. E aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. E aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz. E aceitando as negociações de paz, aceitar ler todo dia de guerra, dos números da longa duração.
A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: "Hoje não posso ir". A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisava tanto ser visto. A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o que necessita. E a lutar para ganhar o dinheiro com que paga. E a ganhar menos do que precisa. E a fazer fila para pagar. E a pagar mais do que a coisas valem. E a saber que cada vez pagará mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra. A gente se acostuma a andar na rua e ver cartazes,m a abrir as revistas e ver anúncios. A ligar a televisão e assistir a comerciais. A ir ao cinema, a engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.
A gente se acostuma à poluição. À luz artificial de ligeiro tremor. Ao choque que os olhos levam na luz natural. Às besteiras das músicas, às bactérias da água potável. À contaminação da água do mar. À luta. À lenta morte dos rios. E se acostuma a não ouvir passarinhos, a não colher frutas do pé, a não ter sequer uma planta.
A gente se acostuma a coisas demais, para não sofrer. Em doses pequenas, tentando não perceber, vai afastando uma dor aqui, um ressentimento ali, uma revolta acolá. Se o cinema está cheio, a gente senta na primeira fila e torce um pouco o pescoço. Se a praia está contaminada, a gente só molha os pés e sua no resto do corpo. Se o trabalho está duro, a gente se consola pensando no fim de semana. E se no fim de semana não há muito o que fazer a gente vai dormir cedo e ainda satisfeito porque tem sono atrasado. A gente se acostuma para não ralar na aspereza, para preservar a pele.
Acostuma-se para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se da faca e da baioneta, para poupar o peito. A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que, de tanto acostumar, se perde de si mesma.





Desconheço autor.

Uma carta de amor...

Querido; 
 Estar ao seu lado é maravilhoso. Não consigo descrever os momentos que juntos passamos, só você sabe como me fazer feliz.
Lhe entreguei meu coração e a cada dia que passa, tenho certeza de que nosso sentimento é para eternidade.
Foi com você que aprendi a construir sonhos a dois, é ao seu lado, que encontro paz mesmo quando a gente discute..Duvide dos meus sorrisos, mas não duvide do amor que sinto por você!
Sinto sua falta sempre que estou longe de ti, anseio pelos fins de semana que podemos passar juntos, você é a motivação para que eu continue lutando dia a dia. Me desculpe por ser tão chata e até mesmo egoísta às vezes, mas, por favor, me entenda, por mais que eu tente, nem sempre poderei te agradar como você quer.




Amo você.


Com Carinho...


Sua amada!

9 de dezembro de 2011

Dormir é para os fracos!!

 Cansada, com sono e mau humor...Essa gripe que eu peguei do meu irmão tá acabando comigo!
Sem contar os fatores externos que estão impedindo meu sono durante a noite... E o reflexo de tudo isso é que eu fico mais chata do que já sou...

To cansando disso tudo, quero que saia logo a resposta desse emprego, porque é outro fatos que me tira o sono...
No final das contas eu estou mais estressada hoje do que nessas ultimas tres semana de primeiras épocas...

Tudo tão chato...

8 de dezembro de 2011

Férias!!! (2)

Depois de muito estudo! Muita dor de cabeça. e noites mal dormidas.... Enfim as férias chegaram, e a resposta do meu estágio não... :(
É tenso vc se candidatar à uma vaga que era para início imediato, dar um pepino na "empresa" e você ficar mais de um mês esperando retorno...
To cansada de esperar já... :(:(
Já fiz tantos planos com meu salariozinho, que nem daria para contar!!!!
Mas confio em Deus e se não for da vontade Dele vou apenas aceitar! Está em suas mãos Jesus, entrego a Ti o meu estágio, olha o que vai fazer com ele hein...rsrs te amo! ;)
______________
Ah! Quanto à faculdade estou no 2º ano em Farmácia/Bioquímica! Passei nas 3 primeiras épocas e agora vou calmamente esperar até fevereiro para recomeçar a louca again ;)

NAMORO: Está bem obrigada! Ainda tentando lidar com alguns probleminhas....