18 de julho de 2010

Medos...






Esta noite eu tive um sonho ruim.
Sonhei que você me deixava você me dizia que nunca havia me amado, que tudo havia sido uma paixão apenas... E se precipitou ao me dizer: “Eu Te Amo!”. Você me disse adeus, e saiu sem sequer olhar para trás.
Lágrimas me encheram os olhos e comecei a chorar... E foi assim que acordei... Entre lágrimas, assustada, porém aliviada por ter sido apenas um sonho.
Sentei-me na cama peguei o ursinho que vc me deu e apertei-o contra o peito...e então refleti sobre nosso relacionamento, sobre todos os momentos juntos, as risadas, as preocupações, e foram tantos sentimentos...tudo em menos de um mês.
Passei o dia pensando nisso, impossível contar às vezes que o medo tomou conta do meu coração e da minha mente, mas medo de quê afinal?
Medo de te perder, medo de estar sendo precipitada, medo de estar me iludindo mais uma vez, medo de ser para você apenas um caso ao acaso, e com todos esses medos vem também a insegurança, e quando não te vejo, quando fico sozinha, tranco-me em meu mundo e me questiono: “Vale a pena se arriscar? Estou indo longe demais??
Então para afastar esses medos (bobos) dos meus pensamentos, relembro nossas conversas, relembro os momentos em que você olhou bem no fundo dos olhos meus e disse “Eu não tenho mais dúvida de nada! Eu te amo! Você me faz muito feliz!” A confiança que você me passa, a dedicação o carinho, a preocupação que você tem comigo... Cada dia uma nova surpresa... Tudo isso faz com que o medo vá cada vez mais para longe. Nem mesmo as turbulências presentes fazem com que eu deixe de estar ao seu lado (o caso passado que insiste em se tornar presente, a distância geográfica, seus compromissos, o meu dia-a-dia de estudos)
Portanto a conclusão que eu chego é que, essas inseguranças sempre irão aparecer, não adianta, sempre haverá algo que me fará ter medo de perder vc, mas se há amor verdadeiro sei que há vitória!
Estou amando amar você! E o amor é a entrega, a confiança, é o carinho, experimentar a sensação de estar no alto e ter receio de cair, o amor é a atenção, a dedicação ao seu amado.
E eu vou lutar por você, não vou deixar os pensamentos ruins tomarem conta do meu amanhã, pois amanhã pode ser tarde... Muito tarde. Não vou deixar para depois o meu sorriso, o meu abraço, a minha ajuda, os meus sonhos... O meu amor por você!

“A ausência diminui as pequenas paixões e aumenta as grandes, da mesma forma como o vento apaga as velas e atiça as fogueiras.”

Ass: Leidiane de Rezende Campos

Nenhum comentário:

Postar um comentário